Storytelling: as marcas em ação na vida real.

 

ESA-0026-15-Drops-Cards---Card6
 
 
Impressões sobre o mercado, compilações de cases e constatações sobre o momento em que vivemos – e viveremos. Este é o material elaborado pelo nosso Diretor-Presidente, Luciano Vignoli e colaboradores, no qual eles dissertam sobre diversos aspectos relativos a tudo isso, focando no poder que um storytelling bem desenvolvido tem para as marcas.
Esse termo norte-americano, aliás, tem sido muito discutido e frisado nas discussões acerca da comunicação, pois é fortemente perceptível o seu poder de modificar marcas, desenvolver valor e influenciar percepções de forma muito positiva.
No material, podemos encontrar reflexões sobre o papel do consumidor diante da publicidade hoje em dia. Muito mais do que um receptor, ele é um influenciador e um “possibilitador”. A comunicação de uma marca não deve se valer mais de “grandes ideias” adaptadas à realidade de um cliente, mas, sim, deve ser construída de acordo com o cerne da identidade do cliente e de seus consumidores, pois só assim haverá identificação e valorização da empresa, visto que, hoje, busca-se funcionalidade e relevância nos anúncios – e não mais ideias geniais. E genialmente vazias.
É preciso entender a marca. É preciso entender a dinâmica de sua agência. É preciso entender o que motiva a comunicação. É preciso entender o público-alvo. E, antes de mais nada, é preciso entender que essa comunicação não é unilateral, mas, sim, um grande diálogo.
De uma vez por todas, deixemos os monólogos para as artes cênicas e criemos grandes histórias de marca.