Oportunidade: Em 2014, vai sobrar leão!

Com poucos dias úteis, o ano requer receitas infalíveis para ser enfrentado e aproveitar o tempo de maneira produtiva. Aqui, tem sugestivas 14 delas.

Carnaval em Março; Um monte de feriados em abril e maio; Prováveis manifestações de rua contra a Copa do Mundo; Então eis que chega a Copa do Mundo. E chega com tudo, com suas alegrias e tristezas, com seus diversos pontos facultativos e uma profusão de álibis para dias pouco úteis; Eleições, amplas, com claro foco presidencial, provavelmente repleta de acusações e dossiês, daqueles que mexem com as pesquisas que mexem com a economia;

Depois, bem, depois o ano de 2014 já acabou (Ufa!).

2014 promete ser duro.

Não dá pra brincar com ele.

Em 2008, Tom Peters, sem dúvida nenhuma o mais pop e mais descolado guru de gestão, desenvolveu um amplo receituário de como enfrentar aquela que era a maior crise econômica mundial desde o crash da Bolsa de Nova Iorque em 1929.

Ele redigiu 44 princípios, definidos, mistos de bom senso, paixão empreendedora, experiência, criatividade e conhecimento de gestão, com recomendações que convidavam à introspecção e ao compromisso.

Relendo-os, pensando evidentemente neste 2014 desafiador, me baseando um pouco neles, resolvi sugerir 14 princípios para enfrentar um ano que promete ser estranhíssimo, e que tem tudo para começar já meio que terminando.

Espero que sirva para algo…

1. Chegue mais cedo, saia mais tarde, trabalhe muito (Até aqui, o texto é 100% Tom Peters, que certamente não conhece a legislação trabalhista brasileira). Agora, falo eu: E tente fazer mais – e melhor – a cada hora de trabalho que você passa na empresa. Não desperdice tempo útil. Ele será pouco e, portanto, muito valioso no ano que entra.

2. Mostre sempre uma atitude positiva no trabalho. Força! Se fraquejar, não deixe que os outros percebam. Avance. Motive. Sorria. Em caso de dificuldades, antes de sair de casa pela manhã, treine diante do espelho.

3. Renove o significado da ideia – e da prática – do “management visível”, ou seja, de gerenciar pelo exemplo. Tem sempre alguém de olho em você e no que você faz (ou não faz). E do modo que você faz. Cuide-se para inspirar. Faça de modo com que todos se sintam motivados pela sua energia e disposição em vencer.

4. Afaste do caminho o lixo que vai caindo para não se acumular.

5. Quebre a rotina. Invente desculpas para mudar. Seja rápido. Faça diferente. Não espere. Aja. Agora. (Tudo isso evita a depressão e renova a perspectiva).

6. Simplifique ao máximo. Não há tempo a perder. E, pense: Tem sempre alguém dormindo no ponto enquanto você mata seu leãozinho. Se ele vacilar, seja rápido e avance sobre o leão do vizinho, sem escrúpulos.

7. Mantenha o céu como limite e não renuncie jamais aos padrões de excelência pelos quais sempre pautou o desempenho de cada área da empresa. Não é porque tudo tem que fluir rápido que tenha de resultar mal. Ao contrário. Este é um excelente ano para aprimorar processos e ganhar produtividade.

8. Transforme em obsessão solucionar bem até o menor dos problemas. E rápido.

9. Cerque-se de pessoas jovens e as mantenha sempre por perto. Elas são menos propensas a se juntar ao time do “céu está desabando” e temem menos as mudanças.

10. Evite as pessoas com atitude negativa. Bah, estas são péssimas: Elas contaminam o meio-ambiente. Atrasam tudo. Fazem você perder tempo e tesão. Cuidado com eles.

11. Agradeça a todos quando as coisas dão certo. Assuma você a responsabilidade se algo ruim acontece. Faça das pequenas conquistas grandes vitórias. E não se esqueça de comemorar. Dê de ombros para as perdas (mesmo que tenha enjôos), volte à luta e tente novamente.

12. Não disfarce a realidade nem esconda a verdade. Se o ano for difícil como aparenta, divida com a equipe. Os seres humanos são extraordinariamente resilientes. Os boatos é que são bem mortais.

13. Duplique, triplique os esforços para “se colocar na pele do cliente” (especialmente se o que sua empresa faz não lhe agradar). Pense como você gostaria de ser atendido pela sua empresa. E entregue!

14. Reze. E depois aja com convicção. Ao contrário de Deus, leões costumam ser surdos.

Por Luciano Vignoli, Diretor-Presidente da e21.

Artigo escrito por Luciano Vignoli, sócio-diretor corporativo do Grupo MTCom e diretor-presidente e de planejamento da e21, publicado em sua coluna no Portal Adonline.

Artigo escrito por Luciano Vignoli, sócio-diretor corporativo do Grupo MTCom e diretor-presidente e de planejamento da e21, publicado em sua coluna no Portal Adonline.