Não deixe o seu leitor desistir de você!

Para ter uma maior retenção e, portanto, fixação da marca na cabeça do consumidor, é necessário um conteúdo bem escrito, rico e relevante na internet. Ok, disso já sabemos. Mas, tem aquele outro lado que, às vezes, você pode erroneamente esquecer por alguns segundos.

“O conteúdo originado por seu cliente ou pelo consumidor de seu site geralmente é o que mais atrai consumidores e o que mais aumenta o tempo de retenção deles em sua página. As pessoas gostam de ouvir o que as outras têm a falar”, lembra Conrado Adolpho, autor do livro Os 8 Os do Marketing Digital: O Seu Guia Estratégico do Marketing Digital.

O escritor ainda cita que na hora que você for redigir um texto deve pensar sempre paralelamente no design. A leitura deve ser agradável, parágrafos com cerca de 70 caracteres e colunas curtas.

“O conteúdo na internet vai bem mais longe do que a sequência de palavras coesas e informativas que caracterizam os jornais, as revistas e outros meios impressos. Na internet a palavra adquire a importância de, além de ser fundamental na encontrabilidade, hipertextualizar a informação quando cria laços para especializações de conteúdo”, cita Adolpho.

Sendo assim, para uma melhor indexação e leitura, o conteúdo deve seguir a mesma lógica da internet, ser apresentado em camadas. Disponibilizar todo o conteúdo possível, porém, não apenas em um lugar. Quando se trabalha com tanta informação, é importante ter organização, taxonomia e usabilidade.

Então, antes de começar a produzir conteúdo para a internet é importante ter algumas regras em mente, como:

– títulos claros, provocadores e intrigantes;

– os dois primeiros parágrafos deverão ser destinados com a mensagem geral do texto;

– parágrafos curtos com espaços em branco entre eles são necessários para que o leitor consiga respirar no meio da leitura;

– imagens ilustrativas interessantes são belos chamarizes para prender a atenção;

– listas e bullets sempre funcionam muito bem na compreensão do texto;

– sublinhar ou usar negrito nas partes importantes também ajuda na otimização;

– Explorar o que a internet possui de mais interessante e inovador perante os outros meios de leitura, os hiperlinks.

 

Depois de relembrar essas técnicas, fica fácil perceber se o que você está produzindo segue um bom padrão. Ainda dá tempo de mudar – pelo menos para o próximo job.

 

thais

Thaís Silva é Especialista em Marketing Digital

thais.silva@e21digital.com.br