DESTRUA SEU NEGÓCIO

Se você está lendo isso é porque quer destruir o seu negócio. A frase pode parecer louca, absurda, mas você está no caminho certo. Afinal, são tempos loucos os que vivemos.

Mas, calma, vamos chegar lá.

 

DESTRUA O SEU NEGOCIO

Hoje, a velha ideia de um único posicionamento e o antigo dogma de uma exclusiva proposta de valor (Unique Selling Proposition) estão em cheque. O consumidor é múltiplo, os valores são múltiplos, os interesses são múltiplos. A Apple, por exemplo, desenvolve diversas plataformas de marca ao mesmo tempo, no ideal de que quem tenta mais coisas, hoje em dia ganha.

Então como uma marca ainda tenta se comportar monoliticamente?

Os tempos são loucos, rápidos, frenéticos, múltiplos, intensos e instigantes. Sua empresa é louca, rápida, frenética, múltipla, intensa e instigante o suficiente?

Seus produtos e serviços ganham um “Uau” do seu cliente?

Lembrando Tom Peters: “Execução é estratégia”. Ou seja, para se ter sucesso, é imprescindível um objetivo bem traçado e, mais do que isso, é necessário investir e executar exaustivamente cada ponto.

Ação é o Nome do Jogo.

E os detalhes de execução de cada ação fazem a diferença no final.

O consumidor não é mais capaz de ser definido em dados demográficos (gênero, idade, classe social, etc.). Na verdade, ninguém nunca comprou um sapato porque era um homem de 24-35 anos vivendo no sul do país. Comprou o sapato porque aquela marca era a que falava que ele deveria largar tudo, comprar uma moto e sair sem destino.

E era exatamente isso que ele queria fazer.

Aquela história era o conteúdo que ele já consumia na TV, Facebook, Instagram, quando ia cortar o cabelo, quando ia dormir, em todo o lugar. A história é a mesma. Mas os canais de comunicação agora são todos.

Storytelling Omnichannel: é assim que definimos isso na e21.

E então, viu o seu negócio enquanto lia o texto? Você talvez ainda não esteja alinhado ou pode estar, mas não sabe por onde seguir. E tudo bem, a verdade é que pouca gente sabe.

Mas talvez seja a hora de marcarmos uma conversa.

O pior que pode acontecer é você sair do nosso papo com uma grande ideia que vai transformar a sua empresa e destruí-la por completo. Mas, afinal de contas, não é por isso que você começou a ler o texto?