Agência de Propaganda: Protagonista da Nova Ordem.

(Ou: Como garantir alguma luz no caos, contando com um parceiro efetivamente estratégico)

Ok, ok, tentativas não faltaram, arautos do apocalipse não se cansaram de decretar sua morte, mas, sinceramente, até agora não inventaram nada que – nem de longe – substituísse uma Agência de Propaganda.

Vamos por partes:

Se o Demo – em carne, osso e enxofre – tivesse arquitetado um mundo de incógnitas não teria conseguido erigir o caos mercadológico que nos cerca:

Nunca antes os produtos foram tão iguais.

Nunca antes a distribuição foi tão poderosa.

Nunca antes o consumidor pudesse consumir em tantos meios.

Nunca antes tanto lixo foi produzido sob o rótulo de conteúdo.

Nunca antes as pessoas consumiram tanta mídia.

Nunca antes os consumidores foram expostos a tantas variações, marcas e linhas de produtos.

Nunca antes tanto se falou sobre tão pouco.

Nunca antes tanta bobagem resultou em marketing inócuo, que só enfraqueceu marcas e fortaleceu polêmicas (Ad-Fraudes; Programática; Transparência de Google & Facebook; Etc.)

“A Internet deu voz a um bilhão de imbecis!” – Umberto Eco

Neste cenário – que faz arder as chamas do desperdício – do dinheiro colocado na “sabedoria” dos algoritmos (sic!), no ciclo de “nadismo” que resulta para a marca em investimentos em éter digital, eis que o que pode fazer a diferença é ela, a boa, velha e destemida Agência de Propaganda.

 Vejamos:

Um mapa estratégico de marca? É atribuição de uma Agência de Propaganda.

Mapa concorrencial? Ninguém trata melhor o assunto do que uma Agência de Propaganda, sendo capaz de compor um quadro analítico consistente para definir e entender posicionamentos concorrenciais e propor estratégias para diferenciação e valor.

Projeto de Integração? Ninguém como uma Agência de Propaganda pode se desdobrar e planejar tecnicamente a Gestão da Marca, a Ativação de Vendas, o Marketing Promocional, os Eventos, o Endomarketing, o Design, e até mesmo, orquestrar o Marketing Digital.

(Ah, diga-se de passagem antes dos corporativistas enfurecidos de plantão, que orquestrar, meninos, não é necessariamente fazer).

Assim, contratar uma Agência de Propaganda é ter uma interlocução inteligente sobre os reais problemas que podem mudar seu futuro, é ter com quem falar sobre seus concorrentes de maneira organizada e séria.

É ter com quem pesquisar seus clientes, segmentar sua forma de atuação, realizar a análise de dados, pensar nas melhores formas de atendê-los, rever seus serviços, discutir como agregar valor a seus produtos.

(Uma boa Agência de Propaganda consegue, inclusive, explicar-lhe o que significa “Agregar Valor!” que tantos falam, mas poucos dominam)

Mas tem algo que só uma Agência de Propaganda faz:

Propaganda.

De verdade.

Aquela que funciona. Que emociona. Que conecta. Que ao final de uma peça muda a percepção de marca. A que gera preferenciação e valor. A que diferencia. A que toca. A que se transforma em resultados.

“Publicidade é a maior força transformadora do mercado. É o poder da ideia que se materializa em ação do consumidor.” – Marc Pritchard – CMO da Procter & Gamble – a saber o maior anunciante do mundo

Uma Agência de Propaganda é uma estrutura única.

Não existe outra operação no mundo com tantas pessoas ligadas à criatividade aplicada aos negócios.

São pessoas que acordam pensando em como seduzir os consumidores, que vão dormir pensando em como gerar marcas fortes e, no meio tempo entre uma coisa e outra, ajudam dedicadamente os seus clientes a venderem mais e venderem melhor.

São profissionais que valorizam a ideia, passam o dia atrás de ideias, só conversam sobre ideias que podem diferenciar a sua empresa da mesmice dos mercados, ideias que de tão envolventes atingem direto o coração, o cérebro e o bolso dos consumidores.

E, o mais importante, ideias que criam marcas fortes.

Dúvidas sobre a o que uma marca forte pode fazer pelo seu negócio?Contrate uma Agência de Propaganda!

Ela certamente lhe explicará que marcas fortes são consideradas, preferidas, escolhidas, compradas e recompradas. E isto tudo fugindo das disputas pelo preço mais baixo.

Em tempos de crise, marcas fortes respondem melhor a promoções, sendo as últimas a sentir crises e primeiras a sair delas.

Marcas fortes trazem orgulho. Orgulho traz os melhores profissionais. Melhores profissionais fazem os melhores produtos e serviços. E isto tudo se resume em Valor.

“Temos uma grande base histórica, temos muito do que nos orgulhar. Nosso trabalho – como nenhum outro – move a economia, cria mercados, muda percepções, adiciona valor, impulsiona marcas, reflete a sociedade, impacta e muda a vida das pessoas.” – Nancy Hill – Ex-CEO da AAAAs

É por isso que não tenho medo do futuro de nosso negócio.

Afinal, quando pensamos em qual o limite do que podemos fazer pelo cliente;

Em como podemos impactar a sociedade;

Em como podemos aplicar a criatividade em negócios;

Em como podemos ser criativos em posicionamentos estratégicos;

Chegamos à conclusão que as oportunidades estão aí.Quase infinitas.

Baseado nisto, entendo que, embora com todas as tentativas (algumas delas com êxito) de destruição do valor da atividade, sinceramente, até agora não inventaram nada que – nem de longe – substituísse uma Agência de Propaganda.

Luciano Vignoli é Diretor-Presidente da e21 e da ROC – Result Oriented Consultancy – o braço de consultoria da e21

Texto também publicado no site www.coletiva.net

http://www.coletiva.net/artigos/agencia-de-propaganda-protagonista-da-nova-ordem,274232.jhtml